Marrocos, muito além das dunas

A tempestade de areia

Hoje eu quero compartilhar com vocês a história de um grande amigo Nômade do Marrocos, para de uma maneira singela,  com o turismo, ajudar os povos Nômades do Deserto, que tanto sofrem e necessitam de nossa presença , pois somente desta maneira podem ser compreendidos e vistos .

Suas crianças precisam estudo, alimentos e trabalho .
Aproveito a colocar-me à disposição para ajudar você ir ao Marrocos.
Mohamed Amraoui é um nômade, nascido e criado no deserto de Sahara de Marrocos. Ele ama o deserto e ama o seu país. Tudo o que ele quer é que o mundo conheça Marrocos como ele conhece. Quer que todos vejam as muitas faces de Marrocos, assim como a diversidade cultural.

“Nasci em uma família grande, e nômade! Mudávamos pelo deserto o tempo todo, inúmeras vezes…e cada um tinha uma função no acampamento. Enquanto as mulheres se revezavam nos afazeres, preparando as refeições, cuidando das crianças e andando montadas em burros cerca de 25km até o rio, onde procuravam madeira para cozinhar e aquecer a todos, além de água fresca, os homens usavam ovelhas e camelos para procurar alimentos e bebidas pelo deserto. Como eu gostava destes animais.
Brincava com eles, eram meus amigos.

Mohamed Amraoui: Uma criança do deserto do Saara, em Marrocos

Após os homens chegarem dos seus afazeres, cuidávamos dos animais e em seguida toda a família se reunia em torno de uma fogueira, em círculo. Ali celebrávamos o dia. Todos eram considerados iguais (por isso o círculo), e naquele momento catávamos canções berberes e tocávamos tambores.

As canções falavam sobre a vida. Primeiro os homens cantavam, e em seguida as mulheres respondiam. Era uma vida tão feliz…em alguns momentos tudo o que queríamos era subir as dunas e contar histórias sobre a vida, olhando para as estrelas até dormir.

A família sempre foi muito valiosa para nós. Meu avô era o mais importante. Ele nunca frequentou uma escola, mas estudou e aprendeu sozinho o idioma árabe. Tínhamos duas tendas – uma para a cozinha e outra para a família (meus avós, meus pais, nove tias e irmãos do meu pai).

Sempre ajudamos uns aos outros. Desde crianças já tínhamos nossas responsabilidades…as meninas desde cedo já ajudavam as mulheres, e os meninos, quando completavam quatro anos, saiam com os homens em busca de plantas para chás medicinais e minerais. Procurávamos nos buracos profundos deixados pelos franceses em 1956.
Nossos pais foram quem nos deram educação. Nossas mães nos ensinaram a língua berbere, e nossos pais nos ensinaram, por exemplo, a fazer somente o bem. Não sabíamos fazer coisas ruins, pois não tinhamos maus exemplos a seguir…

Meus avôs que ficavam comigo quando eu era criança, enquanto meus pais cumpriam seus afazeres. Toda noite eu gostava de colocar minha cabeça no colo da minha avó, e ali adormecer enquanto ela me contava histórias sobre sua infância, seus pais e sua vida nômade. Ela contava das suas viagens, de quando era jovem…era tão bom !

Lembro-me também de um dia, quando eu era um jovem garoto, em que peguei leite, tâmaras e água, para manter-me alimentados, e leveis os camelos até o deserto para se alimentarem. Era meio-dia quando olhei para cima e vi, ainda distante, uma grande tempestade de areia. O mundo parecia ter ficado preto naquele momento, e eu me senti totalmente perdido. Não via nada a minha frente. Juntei os camelos em circulo e fiquei no centro deles, esperando aquela tempestade passar, mas ela durou até o outro dia de manhã. Foi então que eu descobri que estava a cerca de 500 metros do nosso acampamento.

A História de uma Cidade Duna

Merzouga é a casa das maiores dunas do Norte da África, o Erg Chebbi. Quando uma família rica se recusou hospitalidade a uma pobre mulher e seu filho, Deus ficou muito ofendido e os sepultou debaixo dos montes de areia. E assim surgiu a lenda das dunas. Fiquei animado quando aprendi isso e queria compartilhar esta informação com outras pessoas. Escrevi dois livros sobre a cultura berbere, tradições, poemas e poesia. Entrevistei várias famílias, que puderam compartilham seus conhecimentos.

Os berberes são os povos originários do norte da África. Suas terras se estendiam desde o Oásis de Siwa, no Egito, até Marrocos, Argélia, Líbia, Tunísia, Mali, Ilhas Canárias, Chade e Níger. No século XII, Berber eram um povo muito nobre e solidário, que vivia junto muito antes dos árabes. Seu líder era rainha Dahia. Os berberes são uma mistura de cristãos, judeus e não-crentes que viveram em paz uns com os outros, todos respeitando suas diferenças. Sua crença era que a religião era vertical e horizontal. Vertical foi direto a Deus. O aspecto horizontal é de pessoa para pessoa.

Quando os árabes chegaram no século XII, tentaram destruir todas as religiões dos berberes. Depois de seis anos sem sucesso foram embora, mas logo voltaram com falsas promessas e conseguiram o que queriam.
Mohamed Amraoui é um nômade, nascido e criado no deserto de Sahara de Marrocos. Ele ama o deserto e ama o seu país. Tudo o que ele quer é que o mundo conheça Marrocos como ele conhece. Quer que todos vejam as muitas faces de Marrocos, assim como a diversidade cultural.

Comments

comments